A profissão de Historiador

A profissão de Historiador | Simon’s Site.

Reproduzo aqui o excelente artigo de Simon Schwartzman, sociólogo, com motivo do debate público a respeito da regulamentação da profissão de historiador. Trata-se de uma leitura indispensável para quem busca compreender com clareza e argumentos sólidos  a distinção entre atividade profissional e área de conhecimento.

Embora releve da sociologia do conhecimento, o assunto tem amplo alcance e ultrapassa os limites dos especialistas.  O senso crítico exige avançar em sentido contrário ao que  normalmente se supõe no Brasil, indispensável pôr em destaque que áreas de conhecimento e profissões não são a mesma coisa. Enquanto as profissões são atividades que lidam com o público, as áreas de conhecimento com que se trabalha não são fixas, suas fronteiras estão sempre em movimento e , com maioria de razão, não podem nem devem ser objeto de monopólios corporativos.

Onde há falta de professores não faz sentido proibir que pessoas formadas em disciplinas afins ensinem na educação básica história, geografia ou sociologia. Parafraseando o autor, “(…) ser professor da educação básica e pesquisador profissional são coisas muito diferentes, e ainda bem que é assim, porque senão os problemas de nossa educação, que já são extremamente sérios, se tornariam totalmente insolúveis.”

Leia o artigo completo em Simon’s Site